ARTEFACTO: CONEXÃO MÁXIMA

A parede azul, revestida por uma pedra brasileira bem marcante, é um dos primeiros elementos mais intrigantes para quem chega ao loft de 120 m² assinado pela arquiteta Patrícia Penna para mostra Artefacto 2020. Com poucas barreiras visuais, living, sala de jantar e área íntima se fundem formando um ambiente amplo, que revela a sincronia entre elementos arquitetônicos e materiais, eleitos sob a óptica sensível do tema da mostra O Essencial Para o Bem Viver. “Nosso projeto assume uma planta livre e quase sem divisões, favorecendo a interação e estimulando o contato de todos”, explica a arquiteta. “Para mim, o essencial é a família e o convívio com eles, além da paz de estar num lugar com nossos livros, chás e objetos pessoais favoritos”, arremata.

A pedra brasileira, que serviu de ponto de partida para o projeto, dá forma aos quatro grandes painéis, que se unem casando e evidenciando os veios nobres do material. Eles foram estrategicamente posicionados num dos trechos da parede colorida pelo azul-escuro, cor apontada pelas principais marcas de decoração como tendência de 2020. O cenário monocromático tem continuidade graças à escolha de outros elementos com as mesmas nuances da pedra e da tinta, caso do generoso sofá da Artefacto. Mais um destaque é o pau-ferro, madeira nobre e quente, que cobre as paredes laterais e se repete nas divisórias da sala de jantar, trazendo aconchego e sofisticação.

Se de um lado do loft, as cores escuras são predominantes.

Do outro, onde está o quarto, paredes e mobiliários de nuances claras criam o jogo dos opostos, valorizando as sombras provocadas com a ajuda da iluminação. Ainda no quarto, a atmosfera delicada fica perceptível para quem entra no espaço. Os vidros levemente coloridos e usados como divisórias reforçam a linguagem contemporânea e atemporal do projeto. Ali perto, o cantinho de leitura é essencial, convidando ao relaxamento.

Na área da sala de jantar, a mesa redonda foi a alternativa perfeita para a composição e, junto do banco que permite acomodar até três pessoas com conforto, consegue reunir bastante gente. As cadeiras trazem o mesmo acabamento do banco, o linho, mas é o couro que forra os encostos. No coração desse espaço, quem rouba a cena são os pendentes de mármore translúcido, desenhado por Patrícia e desenvolvido por uma marmoraria especialmente para a mostra Artefacto.

Marcando sua décima participação no evento, Patrícia Penna selecionou todos os elementos pensando em acolher e confortar os visitantes. “Desenvolvi espaços que incentivam o usuário a descobri-los. Os estímulos visuais, táteis e sonoros buscam promover o bem-estar”, completa a arquiteta.

Fotos: Marco Antonio

Mostra Artefacto 2020

Aberta ao público a partir de 7 de março de 2020

Rua Haddock Lobo, 1405, São Paulo

www.artefacto.com.br

@artefactooficialbrasil

Envie sua mensagem!

Deixe seu recado abaixo pra gente! ;)