ALERGIAS: COMO ENFRENTÁ-LAS NOS DIAS FRIOS

O outono/inverno chegou e eu gostaria de compartilhar com vocês alguns conhecimentos sobre as alergias mais comuns nessa época do ano. O tempo seco e frio, as roupas e cobertas quentinhas e aquele banho quente e demorado para relaxar no final do dia, podem ser grandes vilões para os pacientes alérgicos. Mas quais são as doenças alérgicas que pioram durante este período? A asma e a rinite são as patologias que mais exacerbam com o tempo frio e são muito familiares para toda a população. Seus principais sintomas são a falta de ar, a tosse, o chiado, a coriza, os espirros e a obstrução nasal frequente.

Já a urticária crônica induzida pelo frio é rara e pouco conhecida. São lesões avermelhadas, elevadas, muito pruriginosas que surgem minutos após o paciente entrar em contato com ar, líquidos e objetos frios. Os sintomas são geralmente limitados às áreas da pele expostas as baixas temperaturas e o contato com o frio intenso pode resultar em urticárias generalizadas e até mesmo anafilaxia (reação alérgica grave potencialmente fatal).

Existe também a dermatite atópica, muito comum na infância, mas que também atinge adultos. É uma doença inflamatória crônica da pele na qual o paciente apresenta lesões características chamadas de eczema e também coceira incessante por todo o corpo. É sempre bom lembrar que esta é uma condição não transmissível!

Dra. Ana Helena S. Martins Neves

A piora das doenças alérgicas no outono/inverno acontece por uma série de fatores. Um deles é a baixa umidade do ar que contribui para a inflamação da mucosa respiratória, tornando-a mais sensível e agravando, por exemplo, a asma e a rinite. O ar seco também provoca o ressecamento da pele deixando-a mais suscetível a problemas alérgicos.

O que fazer então para prevenir e amenizar os sintomas nesta época do ano? Para as alergias respiratórias é fundamental que se evite a dispersão do alérgeno, não usando a vassoura na limpeza da casa, preferindo sempre o pano úmido; não utilizando produtos de limpeza com muita fragrância; colocando capas em travesseiros e colchões; trocando a roupa de cama com frequência elevada; mantendo a casa sempre bem arejada para evitar o mofo e lavando as roupas de inverno guardadas antes da sua utilização. São medidas simples, acessíveis e eficazes.

Para a proteção da pele devemos dar preferência para as roupas confeccionadas em algodão, evitando os tecidos sintéticos. Os cremes emolientes são grandes aliados para mantermos a barreira cutânea preservada e hidratada. Evitar banhos longos e quentes é fundamental, pois estes retiram a camada de gordura da pele tornando-a mais seca e propensa a coceira. Visto tudo isso, veja o que você pode incorporar na sua rotina de modo que essa estação do ano não tire o seu sossego, lembrando sempre que o acompanhamento com o médico especialista é fundamental!

Dra. Ana Helena S. Martins Neves – CRM 146631

• Título em alergia e imunologia pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI)
• Residência em alergia e imunologia pelo ICR – USP Cardiocenter

Rua Prof. Sylvio José Marcondes Coelho, 166
Chácara Selles – Guaratinguetá – SP
CEP: 12505-506 Tel. 3128-6800
Instagram: dra.anahelena
E-mail: dra.anahelenasmneves@gmail.com

Envie sua mensagem!

Deixe seu recado abaixo pra gente! ;)