ARQUITETURA & REFLEXÃO

Pela primeira vez na Casa Cor São Paulo, o escritório de arquitetura, Studio Alex Bonilha, apresenta um convite à reflexão, à introspecção, com o espaço Ser. Um espaço com uma personalidade única, diversos elementos que levam o visitante a ter um outro olhar sobre o Ter e o Ser. O arquiteto Alex Bonilha e a designer Mahely Oliveira apostam no conceito minimalista e vintage, mas sem sair da ideia de se concentrar em você mesmo.

Ao entrar no espaço, o visitante é recebido por um elemento em marcenaria, na cor preta, que ladeia toda a lateral esquerda setorizando um grande hall com o pé direito baixo, cujo objetivo é trazer ao apreciador a sensação de introspecção, fazendo-o entrar no clima proposto. “Logo na entrada tem uma obra de Eduardo Carneiro, criada exclusivamente para o nosso espaço, que impacta e provoca novamente a refletir”, comenta Alex Bonilha. “Ainda nesse espaço, colocamos banco assinado por Jader Almeida, que faz companhia para as esculturas de cabeças cubistas de Bez Batti”, completa o arquiteto.

Uma decoração minimalista e contemporânea, traz toda a sua tecnologia bem explícita nas formas e materiais do mobiliário, como nas poltronas Soto de Ronald Sasson. Estantes Zina de Zanini de Zanine e mobiliário de Jader Almeida fazendo contraponto com o objetos que buscam resgatar a memória afetiva, como a luminária Alma da Bertolucci com suas formas antigas de vidros soprados artesanalmente, o tapete iraniano da década de 30 que foi submetido a processos de descoloração e depois tingido propondo a modernidade devido à sua reutilização.

Para complementar e idealizar o conceito, obras de arte foram colocadas para dar um destaque à parte e reforçam o caráter provocador do espaço através das diversas representações da figura humana. “Usamos obras de nomes de artistas como: DI Cavalcanti, Iberê Camargo, Siron Franco, Bez Batti, Eduardo Carneiro, Magliani, Hugo França e Wagner Costa, eles têm esculturas, pinturas, desenhos e até mesmo fotografias que retratam o ser humano, que é o que queremos, mostrar o SER”, argumenta a designer Mahely Oliveira.

No living, o pé direito é dividido onde o teto permanece com a sua arquitetura e formas originais recebendo apenas revestimento de cimento queimado, característica do Alex Bonilha, na parte debaixo é abraçada por lâmina de carvalho americano padrão que se repete no piso.

Outro ponto que resgata a afetividade são livros garimpados em sebos paulistanos, um elemento capaz de se reconectar o ser humano com a sua essência.

Sofisticação também nos banheiros, seguindo o conceito minimalistas, com louças black matte e revestidos em apenas um material, o MDF em cores sóbrias em tons apagados, fazem alusão ao clima retrô que traz à lembrança os tempos de infância. Luminárias e obras de arte completam as composições.

A parte de moveis, vem o sofá de Jayme Bernardo, banco de Sérgio Rodrigues, mesa de centro de Rejane Carvalho e Poltrona do Studio Bola. Na área de lavatório, a mesma concepção minimalista e o contraponto do moderno com o retrô através da composição de espelhos de Jader Almeida, louças de piso com design minimalista e torneiras com design retrô, finalizam o ambiente , esculturas de Hugo França, belas raízes que lembram o que nenhum ser humano deve jamais esquecer, o SER.

SERVIÇO

De 28 de maio a 4 de agosto de 2019
Terça a sábado e feriados, das 12h às 21h
Domingo, das 12h às 20h
Jockey Club de São Paulo – Avenida Lineu de Paula Machado, 875

De terça a quinta-feira:
Ingresso inteiro: R$ 64 (na pré-venda online, por R$ 51,20)
Meia entrada: R$ 32

De sexta-feira a domingo e feriados:
Ingresso inteiro: R$ 80 (na pré-venda online, por R$ 64)
Meia entrada: R$ 40

Ingressos disponíveis online em: https://casacor.byinti.com/

Fotos Ambiente: Evelyn Müller

Envie sua mensagem!

Deixe seu recado abaixo pra gente! ;)